terça-feira, 25 de março de 2014

Inclusão

O esporte, assim como a educação, é uma ferramenta poderosa de inclusão social. A prática esportiva regular e bem orientada transforma a vida das pessoas e das comunidades. Dá oportunidades de vida. Resgata quem está fora do caminho. Traz saúde, qualidade de vida, amizades, convivência. Quebra preconceitos e paradigmas.


Foi pensando em inclusão pelo esporte que o meu grande amigo Vander Maciel, o célebre Mineiro, em conjunto com a ASIN - Associação Síndrome de Down, promoveu um belíssimo evento esportivo na manhã deste último domingo, 23 de março, no Parque da Cidade Roberto Burle Marx em São José dos Campos. Reunindo em torno de 500 participantes, entre corredores (em percursos de 5 km e 10 km, nas trilhas e no entorno do parque), caminhantes, alunos e funcionários da instituição. E arrecadando aproximadamente uma tonelada e meia de alimentos não perecíveis.


Participei, com muito orgulho, do 1º Treinão ASIN & Amigos du Mineiro. Como mais um dos corredores dos 10 km e, claro, doadores dos alimentos. Mas também dando a minha pequena contribuição na parte "operacional". Estive ao lado do Mineiro na elaboração e medição dos trajetos e na sessão de fotos para a divulgação do evento. Uma visita à instituição, dias antes do treino, que rendeu imagens bacanas, mas, principalmente, momentos muito alegres ao lado desses seres humanos especiais, no melhor sentido da palavra. Só tenho que agradecer por esta oportunidade.



A minha equipe, os bravos e solidários malucos do asfalto, também não poderia ficar de fora desta festa. Junto de outros grupos de corrida, assessorias e atletas "avulsos", a 100 Juízo ajudou a dar brilho e alegria ao treinão. Não houve garoa, frio ou corrida em outra cidade que nos tirasse do propósito.


Chamado a dar o meu depoimento, falei algumas palavras à TV Vanguarda, que exibiu matéria em seus telejornais "Bom Dia Vanguarda" e "Link Vanguarda" da segunda-feira, 24 de março. Dizendo sobre o orgulho de estar presente, fazer a diferença e ajudar a combater qualquer tipo de preconceito.


Link para a matéria:
http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/bom-dia-vanguarda/videos/t/edicoes/v/corrida-comemora-dia-internacional-da-sindrome-de-down-em-sao-jose/3233673/

Parabenizo ao amigo Mineiro, a todos da ASIN, aos patrocinadores e voluntários e a todos que participaram do evento. Que possa se tornar uma tradição e acontecer por muitos anos. Que promova de fato a inclusão social, seu mote. E que possa inspirar outras pessoas a fazerem o mesmo.






quinta-feira, 20 de março de 2014

Beat acelerado

Bacana demais ter contato próximo com as novidades da tecnologia voltada à atividade física. Conhecer de perto e experimentar os lançamentos da indústria de artigos esportivos é um privilégio. Dividir minhas experiências com os(as) companheiros(as) de corrida, um prazer.

Minha mais recente avaliação, durante pouco mais de um mês, foi do relógio-frequencímetro GPS Garmin ForeRunner 620. Confira no link abaixo as minhas (boas) impressões sobre este gadget bacanudo e cheio de novidades interessantes, como o acelerômetro (hein?).

http://www.fabionamiuti.com/corrida/analisegarmin620.htm


segunda-feira, 17 de março de 2014

Nem corridas nem paradeira

E segue o meu jejum de provas oficiais. Desde 22 de fevereiro, quando fiz o Desafio Rotary 50 Anos em Caraguá, não corro uma. Se tenho sentido falta? Um pouco. Bem menos do que pensei que seria. Mesmo com o meu projeto de chegar à #Corrida300 (só faltam seis!).

O cenário ideal seria comemorar essa marca em uma prova já comemorativa por si só... Vou a Buenos Aires no final de abril, correr os 21 km da nova Media Maratón de B'Aires, celebrar meu 15º aniversário de casamento e a também data natalícia da minha cara-metade, D. Janete Namiuti. Se calhasse o número, seria perfeito. Como está difícil, sem neuras... Fica para qualquer outra.


Mas parado, não estou, de jeito nenhum. Como mencionei em postagem anterior, se março está sendo um mês fraquíssimo de corridas (pelo menos para mim!), tem sido também de treinos muito bacanas, tanto aos finais de semana quanto nos encontros semanais das quartas-feiras à noite. Dei rolezinho nos shoppings, escalei o Pico do Jaraguá, levei a galera para um revival num dos percursos mais bacanas de 2013. E, no último final de semana, reuni a patota para um treino intermunicipal, de São José a Caçapava, com direito a farda nova dos malucos do asfalto e um lanchão comunitário de primeira.







Corrida é muito bom. Mas melhor mesmo, digo sempre, é CORRER...

segunda-feira, 3 de março de 2014

Águas de março

Caraca! O ano está mesmo voando. Já estamos no terceiro mês dele, mais de um sexto já se foi. É bom que, acabando o carnaval, ele também 'começa'... Se bem que, daqui a pouco, tem copa, eleições...


Já está quase na hora de comemorar mais um aniversário (4.3, no dia 26/03). Até aqui, apesar da falta de objetivos mais concretos, como uma prova-alvo mais específica, venho conseguindo manter uma rodagem (369 km acumulados) praticamente idêntica à do ano passado, quando estava treinando para a minha primeira ultramaratona.

A diferença, basicamente, tem sido a distribuição da distância nos treinos. Ao invés de um longo por semana, exigindo um treino regenerativo, de curta distância e ritmo leve subsequente, venho fazendo percursos mais ou menos equitativos durante a semana. Na que passou, por exemplo, fiz dois de dezoito quilômetros, um na segunda, outro na sexta-feira. Vem dando certo? Creio que sim. Aumentei distância, mas também velocidade média, se comparar fevereiro com janeiro. Meu melhor desempenho oficial do ano, o primeiro sub-5'/km, foi na última prova. Evolução lenta, mas evolução, de qualquer forma.


Se nos dois primeiros meses do ano, fiz três corridas em cada, março tem toda pinta de ser um mês atípico para um fominha assumido feito eu. O primeiro final de semana foi de treino, comemorando o aniversário do amigo e companheiro de equipe Igor Sidarta, numa festa (de corredor) bacana, realizada na linda Campos do Jordão. E os demais, com exceção do último do mês, também deverão ser. Isso sem falar nos treinos de meio de semana, as quartas super, cada vez mais top.


No dia 09/03, está marcado um treino que eu sempre tive vontade de fazer, a subida do Pico do Jaraguá em Sampa, atendendo com muito gosto ao convite do camarada João Ávila. Vai ser muito bacana escalar o ponto mais alto e contemplar a megalópole lá de cima.


No final de semana seguinte, tem bonde 100 Juízo para a Corrida Noturna FlexPé em Mogi das Cruzes; mas dessa, infelizmente, estou fora. Provavelmente vamos armar um longão para a manhã do dia 16/03... Sem correr é que a gente não fica!

Corrida incrível. Uma noite dessas eu volto
No outro final de semana, dia 23/03, um treino por uma causa mais do que nobre. Auxiliar e prestigiar o bonito trabalho da ASIN - Associação Síndrome de Down. Iniciativa do grande atleta (e da grande pessoa) Vander Maciel, o Mineiro. Arrecadando alimentos e ajudando ao próximo, tudo vinculado ao esporte.


Fecho o mês com o certamente fantástico desafio de correr os 23 km nos arredores da represa de Igaratá. Ficando, infelizmente, fora de provas tradicionais, como a General Salgado e os 15 km de Barueri, onde deverão estar boa parte dos meus habituais companheiros de batalhas. Mas por um bom motivo. Olhem só esse visu!



Em abril tem mais novidades. Mas, sobre isso, eu falo depois.